segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Ensinar a viver


Nas últimas semanas temos tido formação cá na empresa, uma delas de avaliação de desempenho. 
Devo já admitir que sempre me irritaram um bocadinho aquelas pessoas sempre de bem com a vida, sempre bem dispostas, a rir na cara dos problemas, muito optimistas e tal... A formadora é assim, eu sou um bocadinho mais p'ró tipo azedo...



Mas vou percebendo a diferença: o problema continua lá, quer o encaremos de trombas ou com um sorriso, a diferença está na maneira como vivemos o resto da nossa vida: atormentados por ele ou felizes independentemente do problema, porque eventualmente encontraremos uma solução para ele e tudo se vai resolver; porque existem outras coisas boas na nossa vida; porque às vezes as coisas nem dependem de nós ou nem têm solução e temos que aprender a viver com isso.
Eu tendo a sofrer muito com os problemas, levo tudo muito a peito, especialmente o que acontece no trabalho. Raramente consigo ver para além dos problemas. E noto o impacto que isso tem na minha vida, principalmente em casa, em termos de humor e disposição.

Aprendi duas coisas que me têm ajudado muito: a primeira é que os nossos objectivos, metas ou problemas a resolver devem sempre ser escritos. Isso ajuda-nos a interiorizar e a refletir sobre eles. E devem ser entre 3 a 9 pontos, pois o cérebro dispersa-se se forem mais, acho que o ideal são 5. A segunda é que nunca devemos estabelecer objectivos pela negativa, o cérebro não processa o negativo. Por exemplo, não deve ser "perder peso", perder é negativo e é associado a fome e sacrifício, deve ser "ter uma alimentação mais saudável" ou "fazer mais exercício".
A aplicar!

3 comentários:

  1. A forma como encaramos os problemas depende muito da nossa personalidade e por vezes é complicado assumir uma perspectiva tão positiva (sou um pouco como tu). Mas tudo o que ajude nesse sentido é mesmo para aplicar, para podermos ver os problemas com outros olhos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá eu sou nova por aqui tenho gostado de ler o teu blog :-)
    Relativamente à formação que estás a frequentar compreendo-te perfeitamente como te sentes. O problemas dessas formações é que na teoria é tudo muito bonito, mas na prática ninguém segue como se deveria fazer, especialmente no que diz respeito ao processo de avaliação de desempenho!!!

    beijinhos

    ResponderEliminar